Sobre mim

osdocesdaavómariaQuem, como eu, recorda a infância sempre que fecha os olhos. Os seus cheiros… os seus sabores…
O leite creme que tinge de canela o ar, o estalar da aletria, o açúcar quase quase em ponto de caramelo. Ah… o cheiro… o cheiro da cozinha da minha Avó!
Estas eram algumas das delícias que a minha Avó Maria me preparava.
Pé ante pé, lá me fui aproximando do fogão, sempre sob a supervisão da minha Avó.
Na adolescência replicava as receitas de família, mas com algum esforço confesso. Nem sempre era fácil interpretar as medidas que a minha Avó me transmitia. Até porque muitas delas eram definidas pela conhecida medida de volume “a olho”!
Perguntar à minha mãe também não ajudava muito… ” Então? Olhas e já sabes a quantidade de leite”. O resultado: “quindim no estado líquido”…
Estes “desafios” afastaram-me algum tempo de tudo que envolvesse formas. Durante esse tempo dediquei-me à minha licenciatura em Economia.
Claro que durante os primeiros anos de actividade profissional nem formas nem panelas estiveram contempladas. Substituí cada uma delas pelas folhas de cálculo e pelos reports.
Mas quando realmente temos uma paixão não conseguimos seguir em frente sem enfrentar os desafios que esta nos coloca.
Assim, munida de formas, receitas, ingredientes seleccionados e, claro, balança e copo medidor, rumo cheia de coragem de volta à cozinha.
É tão bom recordar o cheiro da cozinha da Avó Maria.
Com este espaço pretendo partilhar as etapas deste meu reencontro mas, acima de tudo, homenagear todas as Avós e todas as Mães que enriqueceram as nossas infâncias com doces sabores.
Conto com o vosso apoio, as vossas questões e esclarecimentos.

Até lá,
Mara Branco

Who, like me, remembers childhood whenever you close your eyes? Its smells … its flavors…
The sweet cinnamon in the air, the crackle of vermicelli, the sugar almost in caramel. Ah … the smell … the smell of my grandmother’s kitchen!
These were some of the delights that my Grandma Maria made for me.
Tiptoe, there I was approaching the stove, always under the supervision of my grandmother.
As a teenager I replicated the family recipes, but with some effort I confess. It was not always easy to interpret the measures that my Grandmother followed. Especially because many of them were defined by the known volume measure “by eye”!
Ask my mother did not help much … “So? You look and you know the amount of milk.” The result: ” liquid quindim” …
These “challenges” moved me away from everything involving cake pans.
During that time I dedicated myself to my degree in Economics.
Of course that in the beginning of my professional life neither cake pans or pans were contemplated. I replaced each of them by spreadsheets and reports.
But when we really have a passion we cannot move forward without facing the challenges that it brings us.
So, armed with cake pans, recipes, select ingredients and, of course, scale and measuring cup, full of courage, I ran back to the kitchen.
It is so good to remember the smell of the kitchen Grandma Maria.
With this space I intend to share my steps in this reunion but, above all, honor all Grandparents and all Mothers who have enriched our childhoods with sweet flavors.
I count on your support, your questions and clarifications.

Until then,
Mara Branco

Anúncios

Partilha de Ideias

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s